Começamos o ano de 2020 da melhor maneira possível: a falar sobre nutrição felina! Afinal, deve ou não dar comida húmida ao seu gato? Porque é tão importante a ingestão de água? Esclareça todas as dúvidas!

“Devo alimentar o meu gato com comida seca ou húmida?” Esta tem sido uma das questões com maior debate nos últimos anos em nutrição felina. Na verdade, se fossemos fazer um inquérito, a maioria dos leitores deste artigo diria logo à partida e sem hesitar comida seca. Acertei? A verdade é que é muito importante para a saúde do seu gato a ingestão diária de comida húmida. Vamos tentar perceber o porquê.

A comida comercial de gato pode ter várias classificações, tendo em conta: o nível nutricional (ex. alimento completo ou alimento complementar), fase da vida do gato (ex. gatinho, adulto, sénior), estilo de vida (ex.indoor, outdoor, esterilizado), preço (ex. económico, premium, super premium), entre outras. Também podem ser classificada de acordo com o teor em água: alimento seco (teor água <14%), alimento húmido (teor água >60%) e semi-húmido (teor água 14-59%). Dentro da gama de alimentos húmidos encontramos muitas texturas diferentes (ex. mousse, pedaços com molho, pedaços em gelatina, etc.) e vários sabores.

O ancestral gato selvagem africano

O gato doméstico teve origem no gato selvagem Felis silvestris lybica que actualmente ainda habita algumas zonas geográficas áridas. Devido à escassez de água no seu habitat natural, o gato selvagem alimenta-se de presas com um teor de humidade superior a 60% (ex. pássaros, ratos), de modo a suprir as suas necessidades hídricas. Além disso, quando ingere alimentos com baixo teor em água, tem a capacidade de concentrar a urina de modo a não ficar desidratado. Afinal, não há muita água disponível nestes locais, certo?

Quais os benefícios da alimentação húmida?

Saúde do tracto urinário

Os alimentos húmidos promovem uma urina mais diluída, factor muito importante para prevenir a cristalúria (cristais na urina) e a urolitíase (pedras no sistema urinário). Se pensarmos num copo de água com um pacote de açúcar, quanto mais água tiver o copo melhor o açúcar se dissolve. Mas, pelo contrário, com pouca água o açúcar começa a depositar-se no fundo do copo, verdade? O mesmo se passa com uma urina concentrada, onde a super saturação relativa (RSS) é maior e, consequentemente, com um maior risco de formação de cálculos urinários.

Controlo de peso

Se compararamos a mesma quantidade de comida o alimento húmido tem menos calorias do que o alimento seco. Recorde que grande parte da comida húmida é constituída por água e que esta não fornece calorias. No entanto,  é importante relembrar que a qualidade da comida húmida deve ser tida em conta: se selecionar uma comida húmida de menor qualidade, facilmente terá um aporte energético muito superior! Por outro lado a comida húmida tem maior volume do que a comida seca, sendo por isso um forte aliado no controlo de peso ao promover a saciedade.

Outras doenças

A desidratação é um factor de risco para a obstipação, podendo ser um grave problema principalmente em gatos séniores e geriátricos. Também é um factor de risco para a doença renal, que infelizmente tem elevada prevalência em qualquer fase da vida do gato. Em qualquer um dos casos mencionados, a alimentação húmida pode ser muito benéfica e essencial no maneio da doença.

Quais os benefícios da alimentação seca?

Os principais benefícios da alimentação seca são a sua facilidade de administração, a conveniência e o menor custo associado. A comida seca tem maior durabilidade, permitindo a alimentação ad libitum (à descrição) com recurso a comedouros interactivos. Recorde que um dos “5 Pilares do Bem-Estar Felino” é proporcionar oportunidade de brincar e estimular o comportamento predatório. O uso de comedouros “quebra-cabeças” estimulam a acção de caça e proporcionam uma alimentação mais natural, reduzindo o risco de obesidade, o tédio e problemas comportamentais.

Quer uma dica Alma Felina? Elabore em família os comedouros interactivos do seu gato com recurso a caixas de ovos, rolos de cozinha, caixas de cartão, garrafas de plástico, etc. O seu gato vai adorar! Lembre-se que o gato prefere comer pequenas quantidades de comida, várias vezes por dia!

A comida seca tem maior densidade calórica que a comida húmida, tornando-a num forte aliado em gatos magros, com apetite mais exigente ou mesmo doentes. Ao fornecer mais energia e nutrientes num volume menor, a comida seca acaba por maximizar o aporte nutricional nestas situações.

Mas a dieta húmida não é prejudicial para a saúde oral do meu gato?

Apesar de existirem alguns alimentos secos que têm benefícios dentários, como a redução da formação e acumulação de tártaro, nem todos terão a textura adequada para o fazer. Não existem estudos que comprovem que os alimentos secos sejam melhores que os húmidos no que concerne à saúde oral. O que se sabe é que a adequada escovagem de dentes diária é a base de uma boa saúde oral. Não sabe como fazer a lavagem de dentes ao seu gato? Informe-se com o seu Médico Veterinário assistente. Acredite, é mais fácil do que imagina!

Como posso aumentar a ingestão de água?

Para promover a ingestão de água adicional disponibilize uma fonte de água eléctrica ao seu gato. Tal como os seus ancestrais selvagens, os gatos não gostam de águas estagnadas. Quantas vezes tem que abrir uma torneira em casa para que o seu gato se delicie a beber água? Nunca tinha pensado nisso? Além da fonte de água eléctrica (não se esqueça de escolher uma silenciosa e de fácil limpeza!), disponha vários bebedouros de cerâmica com água sempre limpa e fresca pelas divisões da casa, separados do comedouro da comida. Escolha taças baixas e largas, “amigas dos bigodes”, de modo a que os bigodes não toquem no bordo do prato enquanto bebem. Também pode experimentar água aromatizada com caldo de galinha ou peixe (sem alho ou cebola) para incentivar a ingestão de água do seu gato.

A importância do “mix feeding”

Ao longo deste artigo percebemos que quer os alimentos secos quer os alimentos húmidos têm vantagens e desvantagens. Os alimentos húmidos são mais caros e mais difíceis de usar mas ajudam na prevenção de doenças do tracto urinário, na obstipação e nos casos de excesso de peso. Por sua vez, os alimentos secos permitem ter comida sempre à disposição em comedouros interactivos e são uma maneira muito eficiente de fornecer energia a animais magros ou que ingiram um menor volume de comida. É importante oferecer comida com várias texturas e sabores aos gatinhos, quer de comida seco quer de comida húmida, de modo a minimizar o risco de rejeição. Isto tem particular importância no caso de ser necessário mudar o regime alimentar do seu gato.

O melhor plano nutricional será sempre aquele que é avaliado e prescrito pelo Médico Veterinário assistente, uma vez que terá em conta vários factores como a condição corporal do gato, o estilo de vida, a idade, o orçamento do tutor, entre outros. No entanto, na maioria dos casos estará indicado um regime de alimentação misto, combinando alimentação seca e alimentação húmida.

Por agora despedimo-nos do Maravilhoso Mundo Felino, mas regressaremos com mais novidades. Até lá, um Felino 2020!!

Joana Valente

Médica Veterinária

Grupo Alma Veterinária – Hospital Veterinário

Please follow and like us: